Sunday, January 1, 2012

Psicossomática e a Fisiologia Energética dos Chakras e da Aura


 

AURA,BANCO DE MEMÓRIAS 

" Nosso disco rígido "




 Leonardo de Paiva    

Fisiologista, Fisioterapeuta e Acupunturista

http://unat-aban.blogspot.com.br/p/leonardo-paiva-curriculo.html



O campo bio-eletromagnético, chamado de aura, pode ser comparado ao disco rígido de um computador, pois é onde são armazenadas todas as nossas experiências, memórias, em forma de ondas eletromagnéticas. 

Os comandos endócrinos, neurológicos, regeneradores têm sua origem física, no DNA, nossa memória ancestral e nas receitas eletromagnéticas armazenadas na aura, vontade do espírito, sendo assim o DNA organiza os comandos, mas todos os seus códigos e receitas são armazenados na aura. 


 


Os chakras, centros de energia, verdadeiras tomadas, trazem as informações da vontade do espírito, através da aura, para o corpo físico e levam os estímulos do ambiente físico à alma. São verdadeiras rodas nas pontas de tubos energéticos, em forma de cones. Conectam a aura à coluna vertebral, que conduz as informações ao cérebro, especificamente a hipófise e o hipotálamo que são estruturas intimamente relacionadas morfológica e funcionalmente e controlam todo o funcionamento do organismo, direta ou indiretamente ,atuando sobre diversas glândulas como a tireoide, adrenais e gônadas.


O hipotálamo liga o sistema nervoso ao sistema endócrino sintetizando a secreção de neuro hormônios (também chamado de "liberador de hormônios") sendo necessário no controle da secreção de hormônios da glândula hipófise.

O hipotálamo também controla a temperatura corporal, a fome, a sede, e os ciclos circadianos, que controla o sono.



 
A palavra chakra vem do sânscrito e significa "roda", "disco", "centro" ou "plexo", vórtices (redemoinhos) de energia vital, espirais tubulares girando em alta velocidade, vibrando em pontos de nosso corpo. Através deles nossos corpos etéreos se manifestam, fisicamente, e nossa alma recebe as informações do mundo físico.

As lembranças e sensações físicas são, na realidade, composições de aminoácidos que constituem enzimas, que formam hormônios e dependem do perfeito funcionamento do intercâmbio dos chakras - aura e aura - corpo físico. 

As terapias energéticas, como Terapia Floral, Acupuntura, Reiki, Yoga, Qi Gong, Tui Na, contribuem com esse intercâmbio energético e no perfeito funcionamento desse sistema, desbloqueando os chakras e meridianos, limpando-os dos tártaros energéticos e miasmas; imprimindo a velocidade correta e a perfeita capacidade de intercâmbio entre o corpo físico e os corpos sutis que nos envolvem e nos conectam com nossa verdadeira essência consciencial. 

A UNATE - Universidade Aberta do Terapeuta tem envidado esforços no sentido de dar maior abrangência as possibilidades terapêuticas, desenvolvendo protocolos de tratamento como a TRT - Terapia de Reprogramação TACAI, florais sutis e compostos, florais ambientais , sabonetes, que muito contribuem na harmonização do campo eletromagnético.


 



maiores informações sobre o sistema floral TACAI em :


Os vícios, fobias, pânico, depressão podem ser resultados de lixo energético nas células gliais e no campo bio-eletromagnético. Existem terapias eficazes no tratamento dessas desarmonias, uma delas é a TRT - Terapia de Reprogramação TACAI. Vídeos demonstrativos em:





Qualquer que seja o estímulo que o corpo receba do meio ambiente, o cérebro o transformará em “luz” e armazenará na aura ou induzirá a uma resposta reflexa de sobrevivência, ato reflexo. 

A partir das sinapses nervosas, as respostas do espírito se materializam nas ações e reações do corpo físico.        

Ao ouvir um som ou visualizar uma imagem, esta informação será transportada até o cérebro através de impulsos bio-elétricos dos neurônios aferentes. A imagem ou vibração sonora será transformada em frequência bio-elétrica, que será transportada e armazenada na aura (memória). A mesma coisa acontece com todos os outros sentidos e estímulos. 



A partir do momento em que o cérebro transformou a imagem ou o som em luz, onda eletromagnética, esses impulsos descerão através das conexões neuronais do líquor espinhal e serão transportados para a aura, através dos chakras, armazenando na memória eletromagnética àquela experiência, som, imagem ou emoção. 

Dependendo do tipo de estímulo aquela memória será armazenada em uma frequência, comprimento de onda, (espectro solar: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo, lilás) e tudo que for vivido de forma mais intensa e plena, será armazenado na frequência da luz branca, união de todas as frequências de luz.

Memórias referentes a instintos, sexualidade serão armazenadas na frequência equivalente ao espectro de luz vermelho, memórias relativas a sensualidade; criatividade na frequência do laranja; ansiedade na frequência do amarelo; ego, sentimentos, personalidade na frequência do verde; reflexões analíticas na frequência do azul, as intuições no índigo e lembranças relacionadas a espiritualidade no lilás. Já as memórias plenas que envolvem todos essas experiências serão armazenadas no corpo humeral, na frequência da luz branca.
 



Os sensores corporais leem tudo e são estimulados o tempo inteiro, por tudo que nos cerca e também por nossas lembranças, que fluem da aura para o corpo e do corpo para aura, num movimento de vai e vem, dependendo se é para serem armazenadas (impulsos aferentes) ou para produzirem uma reação física específica (impulsos eferentes), como liberação de adrenalina, serotonina, insulina, reações reflexas, movimentos peristálticos, ações motoras conscientes... 

Podemos concluir que a aura nada mais é do que nossa memória bio-elétrica, nosso disco rígido, onde todas as nossas experiências e todas as receitas e fórmulas estão armazenadas, à disposição do nosso DNA e do nosso espírito.

Todavia, existem lixos, informações e lembranças desnecessárias, supérfluas que precisam ser descartadas diariamente. Isso ocorrerá durante à noite, no período do sono REM, movimento rápido dos olhos, e em alguns casos especiais através de mecanismos de liberação de energias e metabólitos indesejáveis, através de tremores, bocejos, lágrimas, fezes, suor e também através dos estímulos luminosos dos raios solares.

A repressão ou mau funcionamento desses mecanismos naturais de limpeza ou a falta cotidiana do sono restaurador, podem gerar acúmulo de lixo no sistema nervoso, tecidos conjuntivos, chakras, meridianos, aura e, por consequência, levará a distúrbios metabólicos, doenças degenerativas, perda da memória ou dificuldades nos comandos neuro-hormonais e incapacidade dos processos regeneradores.

Segundo Joel Aleixo, alquimista da escola espagíria de Paracelso, para equilibrar as informações eletromagnéticas na aura, o sistema nervoso se utiliza das células gliais (massa cinzenta) que canalizam, para o descarte, as informações que não são importantes, através do sistema isquiático, pelo movimento de degradação (descarte de lixo energético). As dores no nervo ciático são exemplos dessa limpeza, quando o organismo está no seu limite.

Este descarte, normalmente, ocorrerá no período de sono entre meia noite e seis da manhã. Daí a importância do sono regenerador e na hora certa. Isso não ocorrendo, surgirão dores na coluna, no nervo ciático ( isquiático) falta de memória, acúmulo de gordura sobre a região da cervical (giba), com consequente acúmulo de miasmas e toxinas.

Segundo, ainda, os alquimistas espagírios, no cérebro, existe uma glândula e uma região, a Hipófise e o Hipotálamo. A hipófise e o hipotálamo são estruturas intimamente relacionadas morfológica e funcionalmente que controlam todo o funcionamento do organismo, direta ou indiretamente, atuando sobre diversas glândulas como a tireoide, adrenais e gônadas. 

No hipotálamo são fabricados os neuro-hormônios, entregues à hipófise, que os distribui na corrente sanguínea gerando o perfeito funcionamento do corpo físico com respostas nervosas adequadas e um perfeito equilíbrio bio-eletromagnético do nosso organismo.

No momento em que a química do hipotálamo for absorvida pelos receptores nervosos, será providenciado que aquilo se transforme em realidade física, através de comandos endócrinos, bioquímicos, neurológicos e musculares, expressando a vontade da essência do ser. 

Toda e qualquer vontade do espírito deveria induzir a produção de um estímulo no campo eletromagnético na aura, que ativaria o hipotálamo através dos chakras, levando a expressão física da sua vontade do Espírito. 

Falta de memória, síndrome do pânico, hipertensão arterial idiopática, picos hiperglicêmicos idiopáticos, são algumas das consequências do mau funcionamento desse sistema auto-regulador, e o estresse e as memórias pós traumáticas são importantes catalisadores dessas desarmonias.

Alguns sintomas das desarmonias psicossomáticas:

Segue uma tabela com algumas doenças e os sentimentos que as desencadeiam.
  • Amigdalite : Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
  • Anorexia: Ódio ao extremo de si mesmo.
  • Apendicite: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
  • Arteriosclerose: Resistência. Recusa em ver o bem.
  • Asma: Sentimento contido, choro reprimido.
  • Bronquite: Ambiente familiar “inflamado”, Gritos e discussões.
  • Câncer: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
  • Colesterol: medo de aceitar alegria.
  • Derrame: Resistência. Rejeição a vida.
  • Diabetes: Tristeza profunda ( vida sem docura).
  • Diarréia: Medo, rejeição, fuga (eliminar de dentro o que está ruim).
  • Dor de cabeça: Autocrítica, falta de auto valorização.
  • Enxaqueca: Medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
  • Fibromas: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro.
  • Frigidez: Medo. Negação do prazer.
  • Gastrite: Incerteza profunda. Sensação de condenação, idéias mal digeridas.
  • Hemorróidas: Medo de prazos determinados. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
  • Hepatite: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
  • Insônia: Medo, culpa.
  • Labirintite: Medo de não estar no controle.
  • Meningite: Tumulto interior. Falta de apoio.
  • Nódulo: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
  • Pele (acne): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
  • Pneumonia: Desespero. Cansaço da vida.
  • Pressão Alta: Problema emocionalmente duradouro e não resolvido.
  • Prisão de Ventre: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
  • Pulmões: Medo de absorver a vida.
  • Quistos: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
  • Resfriados: Confusão mental, desordem, mágoas.
  • Reumatismo: Sentir-se vítima. Falta de amor. Amargura.
  • Rinite Alérgica: Congestão emocional. Culpa. Crença em perseguissão.
  • Rins: Crítica, desapontamento, fracasso.
  • Ronco: Teimosia, apego ao passado.
  • Sinusite: Irritação com pessoas próximas.
  • Tireóide: Humilhação.
  • Úlceras: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
  • Varizes: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

Um pouco mais sobre Chakras :